Share Button
Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Foto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), avaliou que o impeachment de Dilma Rousseff (PT) foi benéfico para o partido. Em entrevista ao blog do jornalista Josias de Souza, no Uol, o democrata afirmou que a sigla voltou a ser um “ator político relevante” após o processo que culminou na retirada de Dilma do poder. Para ele, “o governo Michel Temer, da forma como está terminando, foi muito bom para o PT.” Ainda segundo Maia, caso Dilma continuasse presidente, o país iria para uma “convulsão social” e o desemprego teria vitimado mais de “20 milhões de brasileiros”. “Haveria um colapso”, segundo ele. Maia também admitiu ter ajudado a articular o impeachment e disse não se arrepender. Declarou que havia na época duas alternativas: manter o PT no Planalto para a oposição “ganhar a eleição em 2018” ou afastar Dilma e “reorganizar as contas públicas”. “Eu fiquei com a responsabilidade”, afirmou o deputado.