Share Button

Por Valor Econômico, com Folhapress

Foto: Reprodução/Jovem Pan

Foto: Reprodução/Jovem Pan

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, disse nesta segunda-feira que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deveria ter cumprido toda a pena que lhe foi imposta antes de deixar a prisão. A declaração foi feita durante entrevista ao programa de humor “Pânico” [na rádio Jovem Pan]. “O correto era ter saído após ter cumprido a pena”, disse Moro ao ser perguntado como se sentia depois de “todo o trabalho” para condenar o petista. O atual ministro atuou como juiz federal por 22 anos e foi o magistrado responsável pela Operação Lava-Jato de Curitiba. Moro defendeu a prisão após condenação em segunda instância e disse que apoia mudança na Constituição para que a medida seja implementada. Indagado se há atrito com o presidente Jair Bolsonaro e se pretende concorrer ao posto de presidente nas próximas eleições, Moro disse que irá apoiar o atual mandatário por “questão de lealdade”. O ex-juiz também foi questionado sobre a possibilidade de ser indicado pelo presidente a uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF) e respondeu que essa é uma “perspectiva interessante”. Sobre as críticas da imprensa ao governo Bolsonaro, Moro disse que algumas vezes as reações do presidente são exacerbadas mas “a imprensa podia dar uma folguinha”.