A ação de exceção de suspeição ao juiz Paulo Albiani, julgada improcedente nesta quinta-feira (4) pelo Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA), aproxima o Bahia de uma intervenção judicial. O clube tentava invalidar as decisões do juiz, que agora pode tomar decisões sobre o processo que define o futuro do presidente Marcelo Guimarães Filho. O próximo passo da disputa judicial é o julgamento de uma ação cautelar por parte da desembargadora Lisbete Maria de Almeida César Santos, na próxima terça-feira (9). Se a liminar for derrubada, Marcelinho deve ser afastado do cargo, e a Justiça nomeará um interventor. (Metro1)