Estado de Minas
Aecio-Lula-Marina-010615

Senador do PSDB tem 31% das intenções de voto para o Planalto, à frente do ex-presidente (22%) e de Marina (21%).

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) ganharia a eleição para a presidência da República caso a eleição fosse hoje, de acordo com pesquisa da Datafolha divulgada neste sábado (28) pelo jornal “Folha de S. Paulo”. Aécio tem a intenção de voto de 31% dos entrevistados, seguido do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, com 22%. Em empate técnico no segundo lugar está a candidata da Rede, Marina Silva, com 21% da preferência dos eleitores, em um primeiro cenário. Nele, estariam na corrida presidencial, ainda, Luciana Genro (PSOL), Eduardo Paes (PMDB) e Eduardo Jorge (PV). Luciana teria 3% dos votos e os outros concorrentes ficariam empatados com 2%. Em relação à pesquisa feita no primeiro semestre, Marina subiu três pontos. O senador tucano tinha 35% das intenções de voto no levantamento anterior.

A pesquisa também mostra que Aécio é hoje o nome mais competitivo da oposição. Num cenário com o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, como candidato do PSDB, Marina lidera com 28%. Lula tem 22% e Alckmin, 18%. Em simulação de segundo turno contra Lula, Aécio venceria o ex-presidente. Segundo a pesquisa, Aécio teria a preferência de 51% dos eleitores, contra 32% para o petista. O levantamento indica que, em todos os cenários de segundo turno, Lula sairia derrotado, perdendo também para Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e Marina Silva.

47% do eleitorado não votaria em Lula em 2018

Os índices de rejeição apontados na pesquisa evidenciam desgaste político do PT. Dos entrevistados, 47% disseram que não votariam de jeito nenhum no ex-presidente Lula. O índice de rejeição de Aécio é de 24%. Michel Temer (PMDB-SP) ficou com 22%. Marina Silva e Geraldo Alckmin registraram rejeição de 17%. O Datafolha fez 3.541 entrevistas em 185 cidades na quarta e na quinta-feira. A margem de erro do levantamento é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos. Estes dois cenários já haviam sido pesquisados pelo instituto no primeiro semestre. Na pesquisa realizada em novembro, foram levantados dados de outros dois.