Share Button

Por Bahia Notícias

Foto: Governo do Estado de São Paulo

O governador de São Paulo, João Doria, é apontado nos bastidores como uma figura controversa, que divide o PSDB e não agrega partidos políticos para um projeto presidencial em 2022. Mas ele não concorda com essas opiniões, e diz se tratar de “fogo inimigo”. Doria lembra que venceu as eleições para a prefeitura de São Paulo em 2016 com o apoio de 11 partidos, e no pleito de 2018 concorreu ao governo do estado de São Paulo com o apoio de 13 siglas. “Ninguém ganha eleição somando 11 e depois 13 partidos se não for agregador. Eu agrego votos, outros agregam ódio”, disse durante entrevista ao programa Isso é Bahia, da rádio A Tarde FM 103, nesta sexta-feira (23).