Share Button
Foto: Alan Santos/PR

Foto: Alan Santos/PR

Comandada por Olavo de Carvalho, a ala ideológica do governo do presidente Jair Bolsonaro conseguiu nesta terça-feira (5) uma vitória na Secretaria da Cultura, comandada por Regina Duarte: a volta de Dante Mantovani para a Funarte. Segundo informações da jornalista Andréia Sadi, no G1, auxiliares de Bolsonaro que são aliados de Regina Duarte dizem que foram pegos de surpresa com a informação, mas admitem a digital de Olavo de Carvalho, que quer a demissão da atriz. Ao ser questionado sobre a permanência de Regina no governo, Bolsonaro disse que só presidente e vice não podem ser trocados. Hoje, assessores políticos do presidente consideram ser imprevisível o desfecho da situação de Regina, mas não descartam sua saída. Isso seria um novo desgaste após a saída de Sergio Moro do Ministério da Justiça e Segurança Pública, já que tanto ele quanto a atriz são populares. Não à toa, o impacto do “sim” de Regina foi comparado por militares ao sim de Sergio Moro quando entrou no governo.