Share Button
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Com três mandados de busca e apreensão e um mandado de prisão preventiva, a Polícia Federal (PF) deflagrou a segunda fase da Operação Carne Fraca na manhã desta quarta-feira (31). Batizada de Antídoto, essa etapa tem como principal alvo o ex-superintendente regional do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), em Goiás. Segundo informações do G1 PR, ele foi flagrado em interceptações telefônicas destruindo provas relevantes para a apuração da Carne Fraca. O preso foi encaminhado à superintendência da PF em Curitiba, onde permanecerá à disposição da Justiça por tempo indeterminado. De acordo com a publicação, a operação recebeu esse nome em referência a um policial que tem o objetivo de encerrar os atos criminosos do investigado e preservar eventuais novas provas.