xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.bpgdkbLj4h

Foto: Divulgação

Executivos que foram presos na Operação Lava Jato ficarão sem poder tomar banho nos fins de semana. Essa foi uma das punições aplicadas a eles após brigarem com os carcereiros da Polícia Federal (PF) na semana passada, segundo a coluna do jornalista Lauro Jardim, no site da revista Veja. Ricardo Pessoa, da UTC Engenharia, descumpriu a regra de não usar papel e caneta em conversas com quem o visitava. Advogados de defesa acreditam que esse instrumento da PF facilitaria o grampo das mensagens passadas. Já Gerson Almada, da Engevix, teria discutido com um agente que não lhe entregou uma carta escrita por sua mulher. Os executivos também tiveram cortada a circulação de revistas e jornais nas celas.