Após suspeitas de boicotes na inscrição, o programa “Mais Médicos” passará a adotar a partir desta sexta-feira (19) novas regras na entrega de documentação e para o caso de desistência dos candidatos, informa o Ministério da Saúde. Uma das medidas novas vai ser a exigência de que o candidato ao “Mais Médicos” apresente uma declaração no ato da inscrição dizendo estar disposto a desistir de vagas de residência ou do Programa de Valorização da Atenção Básica (Provab) que ele ocupe atualmente. Além disso, quando for homologar sua participação, o médico terá que entregar um documento oficial do hospital, universidade ou instituição à qual ele é vinculado informando que o desligamento da residência ou do Provab foi realizado. “A medida visa certificar a real intenção dos profissionais em participar do ‘Mais Médicos'”, disse o ministério, em nota. Para a pasta, a carga horária da residência e do Provab são incompatíveis com o novo programa. (G1)