lula-odebrecht

São cerca de duas mil páginas de telegramas que citam a Odebrecht, produzidos durante o governo Lula.

Após o diretor do Departamento de Comunicações e Documentação (DCD) do Itamaraty, ministro João Pedro Corrêa Costa, propor que o ministério burlasse a lei para manter e segredo documentação que relacionava a Odebrecht ao governo do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), as informações vieram à tona. Após a manobra ter sido revelada, os documentos (cerca de duas mil páginas) foram disponibilizados, inicialmente para revista Época fotografar e depois digitalizados para atender aos sucessivos pedidos de veículos de imprensa. Na semana passada, O Globo revelou que uma manobra do Itamaraty para colocar sob segredo por até 10 anos essa documentação, solicitada por ÉPOCA. Esses telegramas foram classificados inicialmente como reservados (sigilo de cinco anos) e, em razão do prazo, já deveriam ser públicos. Mas o diplomata João Pedro Costa, Diretor do Departamento de Comunicações e Documentação, sugeriu então colocar o arquivo como secreto (sigilo de 15 anos), em razão de ÉPOCA já ter feito reportagem sobre as ligações de Lula com a empreiteira. O Itamaraty decidiu então liberar os documentos após a revelação da manobra. São três arquivos em PDF, que podem ser acessados aqui, aqui e aqui(por conta do tamanho dos arquivos, as páginas podem demorar um pouco para carregar).