Do Correio24horas

A eliminação na Copa Sul-Americana não será digerida tão cedo pelos rubro-negros. O Vitória viu a chance de chegar às quartas de final da competição escapar em poucos minutos e segue na bronca com a arbitragem, que anulou um gol legítimo do atacante Dinei quando o placar marcava 1×0 para o Atlético Nacional, na noite de quinta, no Barradão.

RTEmagicC_25b14d9bb1.jpg

Assistente fez árbitro invalidar gol legal do atacante Dinei | Foto: Robson Mendes

Seria o gol de empate que poderia garantir a classificação do Leão. Inconformado com o erro do assistente Diego Bonfa, que viu impedimento inexistente de Dinei na jogada do gol, o presidente Carlos Falcão afirmou, por meio do site oficial, que o clube não vai ficar de braços cruzados.

“O Vitória irá representar na Conmebol contra a arbitragem que prejudicou de forma grosseira a equipe do Vitória. Lamentável”. O atacante Vinícius também lamentou o equívoco e disparou contra a arbitragem argentina. “Os caras vieram aqui prejudicar a gente”, disse.

O árbitro Diego Abal chegou a validar o gol de Dinei por um momento, mas Diego Bonga manteve a bandeira levantada e o árbitro acabou anulando o tento. O outro assistente do jogo era Hernan Maidana.

Jogo de ida – O Vitória também reclamou da arbitragem no jogo de ida, em Medellín, quando o árbitro Carlos Vera, do Equador, marcou um pênalti polêmico em favor do Nacional. O jogo terminaria com triunfo rubro-negro por 2×1, mas acabou empatado em 2×2.