Um grupo de torcedores foi ao Estádio de Pituaçu na tarde desta sexta-feira (21), em Salvador, para tentar acompanhar o treino da seleção brasileira. Como não pôde entrar no local, a torcida chegou a vaiar quando o ônibus da delegação foi embora. Depois disso, o técnico Luiz Felipe Scolari revelou, em entrevista coletiva, que a CBF levou uma bronca da Fifa e que não poderia mais abrir os treinamentos para o público até o final da Copa das Confederações. Na última segunda-feira, a comissão técnica da seleção brasileira descumpriu as determinações da Fifa e liberou a entrada do público no treino no Estádio Presidente Vargas, em Fortaleza. Mas, segundo Felipão contou nesta sexta-feira, a entidade não gostou da atitude – foi o próprio treinador quem mandou abrir os portões do local para que os quase cinco mil torcedores pudessem entrar e incentivar os jogadores antes da partida de quarta contra o México. “Quero deixar claro uma situação que está envolvendo a seleção e que não compete à seleção ou à CBF. Fomos repreendidos pela Fifa pelo treino aberto em Fortaleza. Digo novamente a todas as pessoas: não vamos mais abrir o treino. Não somos nós, não sou eu. Não queremos passar por vaias e por situações que não são nossas. Fomos repreendidos e não queremos errar novamente”, afirmou Felipão, durante a entrevista coletiva nesta sexta-feira em Salvador. (Agenciaestado)