Revista Época
New president of the Brazilian Soccer Confederation

Foto: Divulgação

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) anunciou nesta quinta-feira (3), em nota oficial, que Marco Polo Del Nero pediu afastamento do cargo de presidente. Segundo a CBF, o objetivo da licença foi “dedicar-se à sua defesa, em vista de ter seu nome mencionado em acusações relatadas pela Justiça norte-americana e pelo Comitê de Ética da FIFA”. Del Nero foi presidente da CBF por menos de um ano: apenas 231 dias, como conta o Globo Esporte. Del Nero foi o vice do ex-presidente José Maria Marin e assumiu o cargo com o objetivo de dar continuidade aos trabalhos de Marin. Com seu pedido de licença, quem assume a CBF é o vice de Del Nero, Marcus Antônio Vicente. O pedido de licença veio após novas informações sobre as investigações nos Estados Unidos de um esquema de corrupção envolvendo dirigentes de futebol. A procuradora-geral da Justiça dos Estados Unidos, Loretta Lynch, denunciou Marco Polo Del Nero, Ricardo Teixeira e outros 14 dirigentes por corrupção no futebol. Além disso, os presidentes da Concacaf, a confederação da América do Norte, e da Conmebol, da América do Sul, foram presos. As investigações têm relação com o ex-presidente da CBF, José Maria Marin, que foi preso na Suíça e extraditado para os Estados Unidos, onde fez um acordo e cumpre prisão domiciliar.