Share Button

Por France Presse

Foto: Fabrice Coffrini/AFP

Foto: Fabrice Coffrini/AFP

Inspirada em uma ação feita na Islândia há algumas semanas, a Suíça realizou no domingo (22) um funeral simbólico pelo desaparecimento de uma das geleiras mais estudadas do mundo, a Pizol, em consequência dos efeitos do aquecimento global. Cerca de 250 pessoas, algumas vestidas de preto, se reuniram após duas horas de trilha pela antiga geleira, localizada perto de Liechtenstein e da Áustria, a 2.700 metros de altitude. “Viemos aqui para dizer ‘adeus’ ao Pizol,” declarou Matthias Huss, glaciologista da Escola Politécnica Federal de Zurique. Os participantes, entre eles crianças, depositaram flores na montanha. O pároco de Mels, a comuna onde a geleira ficava, pediu a ajuda de Deus para superar o enorme desafio das mudanças climáticas. A cerimônia ocorreu na véspera da reunião especial da ONU sobre o clima, que ocorre nesta segunda-feira (23) em Nova York. Vários chefes de Estado comparecerão para reforçar seus compromissos em limitar o aquecimento do planeta a até 2ºC em relação ao período pré-industrial.