Share Button
Ludmila conquistou duas medalhas no Campeonato Brasileiro de Karatê, no Ceará.

Ludmila conquistou duas medalhas no Campeonato Brasileiro de Karatê, no Ceará.

A carateca luzense Ludmila Nascimento Pereira, de 11 anos, participou da 19ª edição do Campeonato Brasileiro de Karatê, na cidade de Maracanaú, no Ceará, no último fim de semana. Ela levou a medalha de prata na modalidade kumitê (luta) e bronze em kata (apresentação de movimentos).

O bom desempenho na competição nacional deu a Ludmila a chance de disputar, em maio do ano que vem, um campeonato classificatório para o mundial. Antes, em novembro deste ano, ela disputa a segunda etapa do campeonato baiano – na primeira etapa ela conquistou o ouro nas duas modalidades (kumitê e kata).

Carateca de Santaluz foi um dos destaques da seleção baiana que disputou Campeonato Brasileiro.

Carateca de Santaluz foi um dos destaques da seleção baiana que disputou Campeonato Brasileiro no Ceará.

A mãe de Ludmila, Claudilene Nascimento, faz um apelo para que a atleta luzense, que vem sendo convocada com frequência para defender a seleção baiana, consiga ajuda financeira para participar das competições.

“Apesar de ainda ser muito nova, Ludmila já conquistou 38 medalhas para Santaluz em diversas competições estaduais e nacionais. Ela se sente muito honrada por representar a nossa cidade, e tenho muito orgulho disso. Mas a gente precisa da ajuda de todos para custear as viagens, para que Ludmila continue cada vez mais empenhada e trazendo bons resultados. Já fiz o cadastro dela no programa Bolsa Atleta, do Ministério do Esporte, mas o benefício só pode ser liberado quando ela completar 14 anos. Por isso, contamos com a colaboração de todos que puderem ajudar”, afirma Claudilene.

Notícias de Santaluz

Ludmila ao lado do presidente da Federação Cearense de Karatê Esportivo, Klecio Tomaz, e da Federação Brasileira de Karatê, Márcio Fuscaldo.

Ludmila ao lado do presidente da Federação Baiana de Karatê, Marcos Menezes (esquerda), e da Federação Brasileira de Karatê, Márcio Fuscaldo.

Deixo o seu comentário

comentário(s)