corte-de-luz

Foto: Divulgação

As distribuidoras de energia viram o número de inadimplentes subir e enfrentam problemas para acompanhar a demanda. Segundo a Folha de S. Paulo, um levantamento da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica (Abradee) indica que no primeiro semestre do ano passado foram efetuados 3,1 milhões de cortes de energia, contra 1,6 milhão nos primeiros seis meses de 2014. Com o número dobrando no período de um ano, as distribuidoras afirmam que seus custos aumentaram e não conseguem realizar os cortes dentro do prazo. Atualmente, as empresas podem cortar a luz entre o 45º e 55º dia de atraso, ou entre o 75º e 85º, caso o consumidor siga inadimplente.