Share Button

Correio24horas

Crédito: Alana Andrade/Divulgação. Banda Aviões do Forró.

Crédito: Alana Andrade/Divulgação

A banda Aviões do Forró, que está acostumada aos holofotes pela sua música, hoje está figurando nas páginas policiais por conta de operação da Polícia Federal e da Receita Federal que investigam sonegação fiscal no grupo A3 Entretenimento, que detém 26 empresas incluindo a banda. Estimativa preliminar da Receita Federal já identificou uma omissão de receitas de mais de R$ 300 milhões. Em entrevista coletiva, agentes responsáveis pela operação indicaram que pelo menos R$120 milhões tenham sido sonegados apenas com as bandas de forró do grupo – além da Aviões a Solteirões do Forró.

Os vocalistas da banda Xand e Solange Almeida, foram conduzidos coercitivamente para Superintendência da Polícia Federal, no Bairro de Fátima, em Fortaleza na manhã desta terça (18). A condução coercitiva é um instrumento usado pela POlícia Federal, medidante mandato da Justiça, que obriga a pessoa a depor. Além dos vocalistas, empresários da banda e também do grupo A3 entretenimento foram levados à sede da PF. “A Banda Aviões do Forró informa que está à disposição da Polícia Federal e da Justiça e que colaborará com todos os questionamentos em relação à operação”, afirmou a banda, em nota enviada ao Correio.