Maurício-Barbosa-sec-de-sp-ba-e1437149437995

Barbosa reconhece falha na segurança pública | Foto: Carla Ornelas/Arquivo

Um de cada três municípios da Bahia  não tem um delegado de Polícia Civil atuando nas atividades de investigação criminal. No total, 160 cidades baianas estão sem estes profissionais, o que representa cerca de 38% do total de municípios no estado (417). De acordo com o portal A Tarde, a informação é do secretário da Segurança Pública da Bahia, Maurício Barbosa, que expôs os dados, nesta quinta-feira (16), durante o seminário “Os Municípios e o Seu Papel na Segurança Pública”, realizado no auditório da União dos Municípios da Bahia (UPB), no Centro Administrativo da Bahia  (CAB). “É uma realidade muito ruim. A  investigação faz parte de um processo de redução dos índices criminais, mas essa é uma realidade que nos assola há alguns anos”, disse Barbosa, durante  apresentação sobre a segurança pública no estado, aos cerca de 40 prefeitos que participaram do evento. O problema, ressaltou o secretário, será resolvido parcialmente com a nomeação dos cerca de 900 profissionais, entre delegados, investigadores e escrivães, que vão iniciar, em agosto, o curso de formação. Deste total, cerca de 100 são delegados. Segundo ele, o estado está fazendo uma reengenharia para definir as cidades às quais os profissionais serão encaminhados.