Share Button

Por G1 BA

Foto: Pixabay

Foto: Pixabay

Um levantamento do IBGE apontou que 824 mil pessoas ficaram desempregadas na Bahia, do primeiro para o segundo trimestre deste ano. São 4,876 milhões de trabalhadores sem emprego no estado, que agora tem a menor taxa de população ocupada da série histórica, iniciada em 2012, e taxa de desemprego de 19,9%, a maior do país. De acordo com Mariana Viveiros, supervisora do IBGE, além das perdas de empregos formais, a Bahia tem um alto grau de informalidade, e é exatamente esse público o mais afetado pelas consequências da pandemia da Covid-19. “A gente tinha mais da metade dos trabalhadores informais no 1º trimestre, e esses trabalhadores informais são os mais impactados pela paralisação das atividades econômicas, caudas pela pandemia. São eles as principais vítimas, economicamente falando, da pandemia”, afirmou.