Quatro brasileiros, entre eles duas baianas, afirmam que foram deportados da Espanha depois de ficarem três dias detidos em um alojamento com condições precárias. Segundo eles, o voo saiu no sábado (27) e chegou no domingo (28) no Aeroporto de Barajas, em Madri. 

O grupo chegou na capital baiana na noite de terça-feira (30). Eles contam que não houve motivo para a deportação. A estudante de Feira de Santana, Larissa Lima, acredita que a medida pode ter acontecido por discriminação. “Estávamos todos com o passaporte válido, documentos válidos, dinheiro, que eles alegavam tanto, carta de convite, tudo, e mesmo assim eles não deixaram a gente entrar. Trataram a gente como se fossemos bandidos. Foi por discriminação de brasileiros porque não tem motivo, eles não tinham motivo de fazer isso com a gente. O governo brasileiro deveria fazer a mesma coisa pra ver se acordam para vida. A gente que tem que rever nossos conceitos enquanto estrangeiros. Estrageiro aqui é tratado como rei e a gente é tratado como cachorro lá? Não tem cabimento isso”, afirma.  (G1)