everaldo-300x242

Decisão foi tomada em reunião nesta terça, informou presidente do partido.

Vinte e um dias depois de anunciar que entraria com ação na Justiça contra a reeleição para presidente na Assembleia Legislativa da Bahia (ALBA), o Partido dos Trabalhadores (PT) na Bahia voltou atrás e cancelou a decisão. A informação foi confirmada ao G1, nesta terça-feira (24), pelo presidente do partido no estado, Everaldo Anunciação. A bancada do PT ameaçou entrar na Justiça contra a reeleição por tempo indeterminado na casa após de ver o deputado Marcelo Nilo (PDT) garantir seu quinto mandato como chefe do Poder Legislativo, em votação que ocorreu no dia 2 de fevereiro, no CAB. Nilo foi escolhido sem nenhum voto do PT. Rosemberg Pinto (PT-BA) retirou a candidatura e saiu do plenário com a bancada do PT, que não votou em protesto ao método de reeleição por tempo indeterminado. Com 11 parlamentares petista a menos, Nilo foi eleito com 51 votos favoráveis e um branco. A opção por não judicializar a questão da reeleição foi definida em reunião da bancada com a comissão política da direção estadual do partido, no início da tarde desta terça, no Centro Administrativo (CAB). “A bancada tomou, por unanimidade, a posição de manter a tese contra a reeleição, mas não judicilizar”, afirmou Anunciação. Ainda de acordo com o petista, em reunião na sexta-feira (20), o governador Rui Costa teria defendido que a bancada desistisse de entrar na Justiça contra reeleição.