A assembleia decidiu pela manutenção da greve

A assembleia decidiu pela manutenção da greve. (Foto: Romildo de Jesus)

Em assembleia realizada na noite desta segunda-feira (7), no ginásio de esportes da categoria, em Salvador, os bancários baianos rejeitaram a proposta de reajuste salarial apresentada pela Fenaban (Federação Nacional dos Bancos. Com isso, a greve da categoria completa 20 dias nesta terça-feira (8).

A paralisação deste ano pode ser a mais longa desde 2004, quando os bancários cruzaram os braços por 30 dias. No ano passado, os trabalhadores ficaram parados por 9 dias e, em 2011, por 21 dias.

Na última sexta, a Fenaban apresentou proposta de reajuste de 7,1%, mas foi considerada “insuficiente diante do tamanho dos lucros e da rentabilidade dos bancos”, segundo o Comando Nacional dos bancários. Esta é a segunda proposta rejeitada pela categoria, que reivindica reajuste salarial de 11,93% (5% de aumento real além da inflação), participação nos lucros de três salários mais R$ 5.553,15, piso de R$ 2.860,21, entre outros pleitos.

Uma nova assembleia está marcada em Salvador para quinta-feira (10), às 18h30.

Com informações do UOL e da Tribuna da Bahia