Brumado: Estado deve R$ 20 milhões a terceirizados que paralisam atividades em escolasFuncionários que prestam serviços para as empresas Contrate e Shalev, terceirizadas da Secretaria de Educação da Bahia, paralisaram as atividades na manhã desta sexta-feira (13), em Brumado, que fica no centro-sul da Bahia. O protesto se deve ao atraso no pagamento dos salários dos trabalhadores, situação que já dura três meses. O acúmulo de dívidas já chega aos R$ 20 milhões. Segundo o Brumado Notícias, os terceirizados bloquearam a porta do Centro Estadual de Educação Profissional em Gestão e Meio Ambiente (CEEP), antigo Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães, e impediram a entrada de professores e alunos. Os estudantes se uniram à categoria e reforçam o protesto. (BN)