Share Button

Por O Globo e La Nación

Foto: Reprodução/Pixabay

Foto: Reprodução/Pixabay

O governo de Buenos Aires informou nesta segunda-feira que aplicará multas em quem não usar máscaras para se proteger da Covid-19. Além de desembolsar entre 10.700 (R$ 842) e 79.180 (R$ 6.235) pesos argentinos, pessoas desprotegidas ficarão sujeitas a prisão ou a revogação de seus alvarás, caso sejam comerciantes. Para prevenir a proliferação da doença, o chefe de governo da Cidade Autônoma de Buenos Aires, Horacio Rodríguez Larreta, anunciou que o uso dos equipamentos de proteção será obrigatório para ingressar ou permanecer em estabelecimentos comerciais ou que tenham contato com o público, sejam eles públicos ou privados. A medida, que entrará em vigor à meia-noite de quarta-feira, também obriga a utilização das máscaras em transportes públicos. Além da fiscalização policial, há ainda uma linha telefônica para denúncias. A Argentina inteira está em quarentena geral obrigatória desde o dia 20 de março – período prorrogado no sábado até ao menos 26 de abril pelo presidente Alberto Fernández. Seguindo algumas das restrições de locomoção mais duras do mundo, os argentinos podem apenas sair de casa para ir a supermercados, postos de gasolina, farmácias e hospitais. Desde então, 8.703 pessoas foram detidas ou notificadas em Buenos Aires por descumprir as medidas.