Cain Velasquez venceu novamente Junior Cigano e manteve o cinturão dos pesados do UFC - Foto: Esther Lin (MMA Fighting)

O UFC 166 já pode ser considerado um dos melhores eventos da organização no ano de 2013, sem dúvidas. Realizado em Houston, no estado do Texas, nos Estados Unidos, o show contou com grandes lutas e desfechos impressionantes. Após 10 meses do revés, Junior Cigano tentou recuperar o cinturão peso-pesado do UFC mas foi novamente surrado pelo americano que foi 100% dominante na luta, vencendo os cincos rounds na luta principal da noite. 

Com as mãos afiadas e aparentemente mais tranquilo, Cigano foi para a luta com a estratégia de sempre: buscar trabalhar o boxe e vencer por nocaute. Mas os planos não ofereceram nenhum perigo para o campeão, que tratou de encurtar a distância e lutar no clinch, golpeando e pontuando. Junior, por sua vez, não se entregou em momento algum na luta e bravamente parecia resistir aos golpes e aos amassos do oponente na grade. Sempre que conseguia se livrar, tentava acertar seus socos, mas logo o americano ia pra cima e colocava sua tática em jogo empurrando o ex-campeão novamente contra a grade. Até que no último round Cigano tentou encaixar um triângulo de mão, Velasquez rolou e Cigano caiu, batendo a cabeça no chão. Ele levantou lentamente e Cain partiu pra cima com mais socos até que o árbitro interviu, declarando Cain Velasquez como o vencedor do combate por nocaute técnico.

Cain Velasquez venceu novamente Junior Cigano e manteve o cinturão dos pesados do UFC - Foto: Esther Lin (MMA Fighting)

Para Dana, luta deveria ter parado no terceiro round

– Não sou médico, mas acho que a luta poderia ter sido encerrada no terceiro round. Cigano bate forte, tem um queixo duro, mas acho que poderia ter sido encerrada no terceiro round – disse o dirigente na coletiva pós-evento. (MMA Magazine)