Manifestantes invadem a pista e bloqueiam a Rodovia Anchieta - Sérgio Castro/AE

Caminhoneiros e manifestantes fizeram ontem 35 protestos em 23 rodovias de 9 Estados do País. Eles pedem redução no preço dos pedágios e dos combustíveis, mudanças na legislação e mais segurança. À tarde, a Justiça determinou o desbloqueio das estradas federais. Em São Paulo, a Polícia Militar foi usada para liberar a Castelo Branco. O governador Geraldo Alckmin (PSDB) quer cobrar indenização dos manifestantes.

Inicialmente, os protestos estavam programados para terminar só na terça-feira,2. Na Anchieta, porém, os caminhoneiros decidiram liberar as pistas por volta das 19h, depois de 13 horas fechada. Eles prometem voltar às 5h de hoje, bloqueando o tráfego nos dois sentidos. Na Castelo Branco, que ficou bloqueada das 5h40 às 20h30, os motoristas pretendiam dormir dentro dos veículos, mas a PM frustrou o protesto usando bombas de efeito moral e balas de borracha, segundo os caminhoneiros. As filas chegaram a 8 km.

“A polícia chegou jogando bomba e tirando os caminhões com guinchos. A gente teve de sair. Não teve jeito”, afirmou o caminhoneiro Claudinei de Oliveira, de 40 anos. Segundo ele, uma mulher foi ferida por uma bala de borracha e levada ao hospital pelo marido de caminhão. (Estadão)