Share Button
Foto: José Cruz/Agência Brasil

Foto: José Cruz/Agência Brasil

A presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, descartou pautar na Corte a questão da prisão em segunda instância. De acordo com o jornalista Valdo Cruz, do G1, ela afirmou a interlocutores que o assunto não deve ser discutido até o final de seu mandato, no dia 13 de setembro. Recentemente, dirigentes petistas pressionaram o STF para que os ministros voltassem a discutir a jurisprudência sobre a possibilidade de prisão após uma condenação em segunda instância. A intenção é tentar tirar da prisão o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que cumpre pena de 12 anos e um mês em Curitiba. Ainda segundo o jornalista Valdo Cruz, o próprio Dias Toffoli, sucessor de Cármen à frente do STF, já declarou que não tem a intenção de pautar o tema este ano.