Queda da passarela bloqueou os dois sentidos da Linha Amarela | Foto: Reprodução/GloboNews

Uma carreta, maior que 4,5 metros, limite de altura naquele trecho, derrubou uma passarela da Linha Amarela, uma das principais vias expressas do Rio, esmagando veículos e interrompendo o tráfego, na altura de Pilares, no Subúrbio. A colisão deixou vários feridos graves e quatro mortos,  além de estar causando impactos sérios no trânsito da cidade, segundo informações do portal G1. Uma pessoa caiu dentro do córrego que divide a via e foi auxiliada pelos populares. A carreta envolvida no acidente tinha adesivo com o logo da Prefeitura mas, o chefe-executivo do Centro de Operações Rio, Pedro Junqueira, informou ao G1 que o veículo, que também possui três multas, segundo o Sistema de Controle de Infrações de Trânsito da Prefeitura do Rio. Duas delas infrações gravíssimas, e uma grave, não prestava serviço para o município. Ainda de acordo com o sistema, todas as multas estão pagas. Segundo nota oficial divulgada pelo Corpo de Bombeiros, os quatro mortos foram identificados como: Célia Maria, 64 anos; Adriano Oliveira, 26 anos; Renato Soares, 62 anos e Alexandre Almeida.

Passarela metálica foi derrubada e caiu sobre veículos | Foto: G1

Um inquérito foi instaurado na 44ª Delegacia de Polícia em Inhaúma para apurar as circunstâncias do acidente. Segundo o G1, O delegado Fábio Asty esteve no Hospital Lourenço Jorge para ouvir o motorista do caminhão.  Segundo o prefeito Eduardo Paes, o tráfego de veículos do tipo do que provocou a tragédia é proibido no horário do acidente.

Redação Notícias de Santaluz