Share Button

Bahia Notícias

2julho3_original

Foto: Reprodução/ CUT-BA

As centrais sindicais lideradas pela Central Única dos Trabalhadores na Bahia (CUT-BA) e movimentos sociais decidiram aderir ao dia nacional de greve e paralisações, programada para o próximo dia 11 de novembro. O ato é um protesto contra a reforma da Previdência, a retirada de direitos, a PEC 241 que tramita no Senado como PEC 55 e a MP da Reforma do Ensino Médio. O ato terá início às 5h da manhã e duraçãod e 24 horas, atingindo as principais categorias do estado, tais como rodoviários, petroleiros, metalúrgicos, borracheiros, profissionais de saúde e da construção civil, bancários, comerciários e policiais civis. “No estado já mobilizamos 35 categorias, estamos construindo definitivamente a greve geral. No dia 11 de novembro vamos parar a Bahia, para o Brasil não parar. Vamos dizer não ao arrocho fiscal, não à ruptura da constitucionalidade e da retirada de direitos”, afirmou Cedro Silva, presidente da CUT na Bahia. Os trabalhadores devem sair em protesto e manifestação de rua em todo o estado.