Share Button

Por G1

Foto: Reprodução/Pixabay

Foto: Reprodução/Pixabay

A China, alvo de suspeitas e críticas por sua gestão da pandemia de Covid-19, revisou os números e anunciou nesta sexta-feira (17) 1.290 mortes adicionais na cidade de Wuhan, marco zero do novo coronavírus. Os balanços oficiais chineses de contágios e mortes provocadas pelo coronavírus provocam há várias semanas diversas suspeitas, começando pelo governo dos Estados Unidos. A China havia anunciado até o momento 3.342 mortes e mais de 82 mil contágios em um país de quase 1,4 bilhão de habitantes. O novo balanço de mortes pela Covid-19 representa uma alta de 38,6% em relação aos dados divulgados anteriormente. Nesta sexta-feira, a cidade de Wuhan surpreendeu o mundo ao elevar em 50% o balanço de mortes provocadas pelo novo coronavírus. Em um comunicado publicado nas redes sociais, a cidade chinesa de 11 milhões de habitantes explica que, no pico da epidemia, alguns pacientes morreram em casa porque não tinham condições de ser atendidos em hospitais e não foram contabilizados. Com os novos números, o balanço total de vítimas fatais na China subiu para 4.632 mortes.