Informações do jornal A Tarde
60de5sh0ou_868wkojkbj_file

Fazenda foi ocupada em janeiro deste ano | Foto: Divulgação

O dono de uma fazenda ocupada por integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) em Conceição do Coité acusa os militantes de terem vendido sisal e gado do imóvel.  Geovani Ferreira, que já solicitou reintegração de posse, afirma ter tido prejuízo superior a R$ 26 mil por conta da perda dos produtos da fazenda Marruais, ocupada desde janeiro, e apresentou queixa-crime à Justiça. A partir da queixa, a Delegacia de Conceição do Coité instaurou inquérito e convocou diretores da Associação dos Pequenos Produtores e Assentados do Projeto Nova Palmares a depor, por haver indícios de que eles comprariam a mercadoria. O inquérito0 ainda não foi concluído, mas os diretores da associação podem ser indiciados por receptação de material roubado.