Share Button
Foto: Divulgação/Secom

Foto: Divulgação/Secom

Internados com Covid-19, 235 pacientes do Amazonas serão levados a outros 6 estados para receber atendimento médico devido ao colapso no sistema de saúde local, segundo informou o governador Wilson Lima nesta quinta-feira (14). Em situação de caos, os hospitais estão lotados e sem oxigênio para os pacientes infectados com coronavírus. A capital amazonense passa por um aumento dramático no número de casos, internações e mortes por Covid-19 — a média móvel de mortes cresceu 183% nos últimos 7 dias. O G1 presenciou médicos e acompanhantes transportando cilindros nos próprios carros para levar aos hospitais. O ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, visitou o Amazonas nesta semana e afirmou que Manaus é “prioridade nacional neste momento”. De acordo com o governador Wilson Lima, os lugares que devem atender pacientes amazonenses são: Goiás, Piauí, Maranhão, Brasília, Paraíba e Rio Grande do Norte. O governo diz ter feito um estudo dos estados para decidir quais participariam do acolhimento aos pacientes para que não sobrecarregassem a rede assistencial de outros locais. Segundo o G1, o Coronel Franco Duarte, representante do Ministério da Saúde, afirmou que serão transportados pacientes com estado de saúde considerado em fase moderada da doença. “Todos estamos voltados para o foco no paciente, para que a gente tenha sucesso e que chegue no destino com toda a segurança e o acolhimento que o nosso doente tem que ter, que é o acolhimento de excelência”, disse. Um dos primeiros estados a receber pacientes do Amazonas é o Piauí. Na manhã desta quinta, 30 pacientes de Manaus com Covid-19 foram encaminhados para Teresina.