Share Button
Foto: Reprodução/ Estadão

Foto: Reprodução/ Estadão

A Comissão de Ética Pública da Presidência da República (CEP) se reuniu nesta segunda-feira (3) para analisar o conteúdo da colaboração premiada realizada pelos sócios da J&F, Joesley e Wesley Batista, e pelo executivo do conglomerado, Ricardo Saud, no âmbito da Operação Lava Jato. De acordo com o Bahia Notícias, após “análise exaustiva” dos áudios e documentos apresentados, a comissão decidiu pela abertura de processo de apuração de autoridades e pessoas que já ocuparam cargos sujeitos ao colegiado: os ministros Gilberto Kassab (Ciência, Tecnologia e Comunicações), Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços; o ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima; o vice-presidente corporativo da Caixa Econômica Federal, Antônio Carlos Ferreira; o governador de Minas Gerais, Fernando Pimentel; e o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega. Todos os políticos citados serão intimados a prestar esclarecimentos de defesa em um prazo de 10 dias, a partir do recebimento dos ofícios de notificação.