Foi enterrado na manhã desta sexta-feira (16) o policial militar Ivanildo Almeida Nery Júnior, 31 anos, que morreu na manhã de ontem (15) após sofrer um acidente de moto e depois atirar contra a própria cabeça. Parentes, amigos e muitos policiais militares estavam presentes no velório, que ocorreu no SAF, na avenida J.J. Seabra e também no enterro, realizado no cemitério Piedade. O clima era de muita tristeza e comoção.

Durante o enterro, um policial militar deixou uma mensagem de reflexão para a família: “Que nesse momento todos elevem o pensamento em Deus e emanem os sentimentos de amor e paz, para que sentimentos agradáveis cheguem até ele. O mundo interior de cada pessoa é difícil, então jamais julguemos”.

O diretor executivo da Associação de Praças da Polícia Militar da Bahia (APPM-BA), Antonio Roberto Adorno, que trabalhou com o pai Ivanildo Almeida Nery Júnior, lamentou a morte do policial e ressaltou que a vida dos profissionais da categoria é muito estressante.

“Estamos vivendo um dia muito triste. Trabalhei com o pai dele, vi esse menino pequeno e é muito difícil. A vida do policial militar é estressante e eu falo com base em uma pesquisa publicada há uns quatro anos. A vida do policial é a mais estressante em qualquer parte do mundo. É bom que estejamos atentos no tocante ao comportamento do ser humano, dos nossos filhos. É importante fazermos uma reflexão em cima disso”, afirmou. (Acorda Cidade)