brasileiro-marco-archer-e-excutado-na-indonesia-pelo-crime-de-trafico-de-drogas-foto-arquivo-pessoal_201501170003

Archer foi executado por tráfico de drogas | Foto: Reprodução

Marco Archer foi executado na Indonésia na tarde deste sábado (17). A informação foi confirmada pelo porta-voz do país, de acordo com O Globo. Archer é o primeiro brasileiro sentenciado de morte no exterior. Ao ser informada da execução, a presidente Dilma Rousseff determinou que o embaixador brasileiro na Indonésia retorne ao Brasil – a ação é considerada como protesto na diplomacia. O corpo será entregue à família, que pode realizar o translado de volta para o Brasil ou fazer o funeral na Indonésia, segundo informações da Globo News. Marco Archer foi condenado por tentar entrar na Indonésia com 13 quilos de cocaína escondidos nos tubos de uma asa delta. O país pune o tráfico de drogas com pena de morte. Outras cinco pessoas foram executadas pelo mesmo crime: um indonésio e quatro estrangeiros de Vietnã, Nigéria, Holanda e Malauí. 

Dilma diz estar “indignada” com execução e chama embaixador

650x375_dilma-rousseff-execucao-indonesia-mundo-politica_1485112

“Consternada e indignada”, revelou a presidente Dilma Rousseff sobre o caso | Foto: Agência Reuters

Na sexta-feira, a presidente Dilma Rousseff tentou, em telefonema, convencer o presidente da Indonésia, Joko Widodo, a suspender a execução do brasileiro de 53 anos, ressaltando que fazia um “pedido humanitário”, “como chefe de Estado e mãe”. Mas, não teve sucesso na tentativa. Para a presidente Dilma, a decisão do presidente indonésio “afeta gravemente as relações entre nossos países”. A nota do governo brasileiro informa ainda que o embaixador do Brasil em Jacarta está sendo chamado a Brasília para consultas. Este é um dos primeiros gestos na diplomacia de demonstração de estremecimento nas relações bilaterais. A nota diz ainda que “o recurso à pena de morte, que a sociedade mundial crescentemente condena, afeta gravemente as relações entre nossos países”.

Deixo o seu comentário

comentário(s)