Share Button
Foto: Carla Ornelas/SDR

Foto: Carla Ornelas/SDR

Foi lançado no último sábado (6), em evento realizado na Casa da Cultura de Valente, na região nordeste da Bahia, um conjunto de ações para a cadeia produtiva do sisal, planta de alto potencial econômico e produtivo cuja produtividade na Bahia em 2018 foi de 60 mil toneladas. Segundo a Secretaria do Desenvolvimento Rural (SDR), entre as iniciativas está o convênio de cooperação técnica e financeira celebrado entre o Governo do Estado e o Consórcio Púbico de Desenvolvimento Sustentável do Território do Sisal (Consisal), que prevê a contratação do serviço de consultoria individual para a elaboração e acompanhamento de plano de negócios que visa a estruturação de alianças produtivas territoriais nos municípios de Valente, Retirolândia, Conceição do Coité e Santaluz. Durante o evento foi autorizada ainda a execução de mais dois convênios, com a Fundação de Apoio ao Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira (Fundação Apaeb). Juntos somam investimentos da ordem de R$ 800 mil, oriundos do Bahia Produtiva, que preveem a implementação de um projeto piloto com ações de convivência com o semiárido e implantação de novas tecnologias, em comunidades rurais do município de Valente. “Essas ações irão contribuir para valorizar o preço do sisal e melhorar a renda dos produtores. Os investimentos irão ajudar a fortalecer a cadeia produtiva do sisal, que é uma das responsáveis pela economia da região. Se fortalece a economia, fortalece o nosso território”, comemora Iracema de Oliveira Nery, presidente da Associação Apaeb.

Notícias de Santaluz