mais-medicos

Foto: Karina Zambrana /ASCOM/MS 27.09.2013

Os médicos cubanos que participam do programa Mais Médicos terão sua permanência no país prolongada por mais quatro meses devido às eleições municipais, sendo substituídos em seguida. A primeira etapa do programa, da qual os profissionais cubanos participam, encerra em julho. Segundo informações do jornal Folha de S. Paulo, a decisão está na contramão das tentativas do governo federal de mantê-los no Brasil. A decisão de encerrar o prazo inicial de três anos foi definida em reunião entre o Ministério da Saúde, o governo de Cuba e a Organização Pan-Americana de Saúde. A medida valerá para os médicos cubanos que chegaram ao Brasil nos dois primeiros ciclos de inscrições – os contratos encerram entre julho e outubro deste ano. A previsão é de que, com a saída, cerca de 2.400 médicos ocupem essas vagas.