A projeção de reajuste da gasolina para o consumidor foi mantida pelo Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) em 5% este ano. Divulgada nesta quinta-feira (17), a estimativa é a mesma de agosto. No último dia 10 de outubro, o ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, disse que o governo não tinha definido se haveria reajuste no preço da gasolina em 2013. “Não sei nem se terá”, afirmou o ministro a jornalistas, ao ser perguntado se o aumento poderia atingir 6%, para completar o percentual solicitado pela Petrobras. No começo do ano, o governo autorizou aumento de 6,6% da gasolina nas refinarias, para alinhar o preço do combustível ao mercado internacional. O reajuste solicitado pela Petrobras foi 13% para todo o ano. Informações da Agência Brasil.  (BN)