Share Button

Por Bahia Notícias

Foto: Max Haack/Ag. Haack/Bahia Notícias

Foto: Max Haack/Ag. Haack/Bahia Notícias

O senador Angelo Coronel (PSD) atribui parte dos mais de 13 milhões de desempregados existentes atualmente no Brasil a ações da Operação Lava Jato. Vaiado ao criticar a operação durante posse da nova mesa diretora da Associação Comercial da Bahia, nesta segunda-feira (15), o parlamentar acredita que o erro da Lava Jato é o de punir empresas e não diretores. “Eu acho que a Lava Jato foi importante, deu uma limpada em parte da corrupção, mas não temos que punir o CNPJ, temos que punir o CPF”, defendeu. “Ou seja, punir os diretores das empresas, não pode punir fechando as empresas e com isso gerar desemprego”, argumentou o senador. Coronel exemplificou citando o Estaleiro Paraguaçu: “Temos aqui o Estaleiro Paraguaçu, com seis mil empregos diretos, com a operação Lava Jato todo mundo foi demitido”. “Por que não preservou a empresa? A obra? Por que não puniu somente os diretores da empresa?”, questionou em seguida o parlamentar. Ele ainda garantiu que não se abalou com as vaias recebidas durante o discurso no evento. “Eu defendo meu ponto de vista mesmo que seja contestado, omissão é concordância”, pontuou.