14693930023

Atuação do BOPE no último domingo, quando um homem ameaçou detonar uma bomba no prédio da Unijorge | Foto: Alberto Maraux

Sessenta e quatro ocorrências com explosivos na Bahia já foram atendidas por equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar da Bahia (PMBA)em um ano e meio de atuação. De acordo com a assessoria de comunicação da PMBA, este balanço inclui a operação do último domingo (24), quando um homem ameaçou detonar uma bomba durante a realização da prova da OAB na Unijorge, localizada na Avenida Paralela, em Salvador. Contudo, a maioria dos atendimentos envolve atentados contra instituições financeiras, conforme a PMBA. Criado em 2015, o Bope é uma unidade especializada que atua no atendimento de ocorrências policiais de alta complexidade, no gerenciamento de crises e na capacitação da tropa da PMBA e de outras forças. Além de atuar em ocorrências com explosivos, entre as habilidades do efetivo estão o preparo para enfrentamento ao terrorismo, sequestro envolvendo reféns, descontaminação de população em massa (nas áreas de defesa química, biológica, radiológica e nuclear) e tiros de precisão (atiradores de elite). O Bope conta atualmente com 63 policiais militares, que são conhecidos como ‘caveiras’.

Redação Notícias de Santaluz