Do G1 BA
prefeitura-3

Prefeitura justifica medida com instabilidade econômica e queda na receita | Foto: Divulgação/ Prefeitura de Simões Filho

Com a justificativa da instabilidade econômica e queda na receita, a prefeitura de Simões Filho, na Região Metropolitana de Salvador, demitiu 1.200 funcionários nomeados ainda em 2015. Segundo comunicado da prefeitura, a partir do dia 20 de dezembro, serão pagas as parcelas rescisórias, com décimo terceiro e férias proporcionais, de todos os servidores exonerados. A previsão é de que no mês de janeiro os funcionários podem ser renomeados, conforme as necessidades da administração. “O momento é difícil e a medida visa não comprometer a gestão financeira e garantir os serviços essenciais aos cidadãos, como saúde, assistência social e limpeza urbana”, disse o prefeito Eduardo Alencar, em nota. O prefeito ainda afirma que a gestão só conseguiu equilibrar as contas até o mês de agosto, com todas as obrigações em dia. “Foi contra a nossa vontade que, além do corte de funcionários nomeados em 2015, ainda precisamos contingenciar o pagamento de horas extras, gratificações, redução de contratos e de aluguéis de imóveis da cidade”, afirmou Alencar.