O Comitê Organizador Local (COL) da Jornada da Juventude (JMJ) estima que o custo total da organização do evento alcance R$ 350 milhões. 70% deste custo, de acordo com a organização, será viabilizado por meio de contribuições dos peregrinos, que pagam valores entre R$ 106 e R$ 600. O comitê também destaca que o custo vem de doações espontâneas, patrocínios e parcerias, além do licenciamento de produtos que geram divisas para o evento. O investimento total do estado, segundo o governo fluminense, está dentro do previsto inicialmente, cujo limite é de R$ 26 milhões. Em nota, o governo do Rio de Janeiro disse ter assumido o compromisso de custear o transporte dos peregrinos e voluntários nos sistemas de trens e metrô, além dos bolsões de recepção de ônibus com peregrinos, além de custear o evento com o papa Francisco no Palácio Guanabara e o evento de despedida do papa na Base Aérea do Galeão. (Agência Brasil)