xIMAGEM_NOTICIA_5.jpg.pagespeed.ic.bNDeQbFnjG

Foto: Site Desktop.com

Um dos alvos da operação “Lava Jato”, deflagrada esta semana pela Polícia Federal, é uma mulher que foi presa, em flagrante, com € 200 mil (euros) na própria calcinha. Segundo a PF, Nelma Kodama se autodefine como “a grande dama do mercado de câmbio” do Brasil. Ela foi detida no aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, quando tentava embarcar para a Europa, na última sexta-feira (14), antes do início da operação que começou na segunda (17). Ao ser pega, Nelma argumentou que usaria o dinheiro para comprar móveis no exterior e que não declarou a quantia porque a Receita Federal estaria fechada. Contudo, a PF já sabia que a mulher iria embarcar com o dinheiro por conta de prévias investigações. Ainda segundo a PF, em 2011, a doleira foi condenada pela Justiça Federal, em São Paulo, a três anos e meio de reclusão por lavagem de dinheiro e sua pena acabou substituída por prestação de serviços à comunidade. Assim como Nelma, a polícia afirma que praticamente todos os presos na operação Lava Jato já foram investigados, denunciados ou condenados por crimes como lavagem, evasão ou remessa ilegal de divisas. As informações são da Folha.