O deputado estadual Joseildo Ramos (PT) foi condenado pelo Tribunal de Justiça a prisão em regime aberto por três anos e seis meses. O presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa da Bahia foi acusado de cometer irregularidades em licitações para a contratações de grupos musicais quando ele ainda era prefeito da cidade de Alagoinhas. Segundo a assessoria de comunicação do Deputado, no entanto, a pena já foi convertida em serviços comunitários, além de R$841 de multa. Joseildo entrou com um pedido de habeas corpus no Superior Tribunal de Justiça (STJ), mas o ministro Marco Aurélio Bellizze, relator do caso, indeferiu a liminar. A princípio, Joseildo segue elegível para as próximas eleições. Com informações do Correio24h.
Atualizado em 13.11.13 – 13h40