Share Button
Deputado Pastor Sargento Isidório (ao centro) durante sessão de posse dos deputados federais | Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

Deputado Pastor Sargento Isidório (ao centro) durante sessão de posse na Câmara| Foto Marcelo Camargo/Agência Brasil

O primeiro projeto apresentado na nova legislatura na Câmara dos Deputados é baiano e quer transformar a Bíblia em “Patrimônio Nacional, Cultural e Imaterial do Brasil e da Humanidade”. A proposta foi apresentada pelo deputado Pastor Sargento Isidório (Avante) nesta segunda-feira (4). Ao apresentar o projeto, Isidório justificou a intenção de transformar a Bíblia em patrimônio imaterial e cultural pelo fato de o livro ser o mais antigo e o “mais lido do mundo”. De acordo com o G1, o deputado federal baiano defendeu que a Bíblia “é mais do que apenas um bom livro, é a vontade de Deus escrita para a humanidade. Para os cristãos, nela se encontram, acima de tudo, as respostas para os problemas da humanidade e a base para princípios e normas de moral”. “É correto dizer e já na autoridade do Espírito Santo que o livro que passo a defender como Patrimônio Imaterial Cultural da Nação brasileira e da Humanidade já é reconhecido por seu vasto poder terapêutico, curador, histórico, libertador, restaurador, revelador e principalmente profético, cuja capacidade de milagres comprovados já ganhou legitimidade da ciência”, diz o deputado na justificativa. A Assembleia Legislativa da Bahia aprovou em 2016 uma lei que declara a Bíblia como patrimônio imaterial da Bahia. O texto foi aprovado pelo plenário da Casa e escrito por Isidório quando ele ainda era um deputado estadual.