IMAGEM_NOTICIA_5

Foto: Lucio Bernardo Júnior/ Câmara dos Deputados

Um grupo de 26 deputados federais do PT discute fazer uma desfiliação coletiva depois das eleições municipais marcadas para outubro. O número representa quase metade da bancada do partido na Câmara dos Deputados, que tem 56 parlamentares. Segundo a Folha de S. Paulo, o movimento conta com a simpatia do ex-ministro Tarso Genro e também tem a adesão de Arlindo Chinaglia (SP) e Marco Maia (RS), ambos ex-presidentes da Casa, além da ex-ministra Maria do Rosário. A princípio a intenção era aproveitar a janela partidária que foi aberta em março e permitia a filiação a uma nova legenda sem perda de mandato. No entanto, com o avanço do processo de impeachment, os deputados preferiram seguir no PT para defender a presidente Dilma Rousseff. Ainda de acordo com a Folha de S. Paulo, Tarso Genro já articula a criação de um novo partido para receber os petistas desapontados com a atual gestão da sigla.