A taxa de desemprego no conjunto das sete regiões metropolitanas onde a Fundação Seade e o Dieese realizam a Pesquisa de Emprego e Desemprego (PED) teve ligeira queda em maio em relação a abril, passando de 11,3% para 11,2% no período. De acordo com a Seade e o Dieese, o nível de ocupação nas regiões apresentou ligeira alta de 0,5%, com a criação de 91 mil postos de trabalho. A PED é realizada nas regiões metropolitanas do Distrito Federal, Belo Horizonte, Fortaleza, Porto Alegre, Recife, Salvador e São Paulo. De acordo com a Seade e o Dieese, o nível de ocupação subiu em Fortaleza (1,3%), Recife (0,9%), Distrito Federal (0,6%), São Paulo (0,4%), Belo Horizonte (0,3%) e Porto Alegre (0,3%). O nível de ocupação se manteve praticamente estável em Salvador (0,1%). Entre os setores avaliados, o nível ocupacional avançou na Construção (0,8% ou 13 mil postos de trabalho), nos Serviços (0,7% ou 80 mil postos), no Comércio e Reparação de Veículos Automotores e Motocicletas (0,4% ou 16 mil postos) e na Indústria de Transformação (0,3% ou 8 mil postos). O rendimento médio real dos ocupados nas sete regiões teve leve queda de 0,2% em abril ante março, para R$ 1.588. A renda média real dos assalariados avançou 0,3% na mesma base de comparação, para R$ 1.635. (Estadão)