Ao lançar, nesta quinta-feira (4), no Centro de Convenções da Bahia, em Salvador, o Plano Safra Semiárido, a presidente Dilma Rousseff anunciou o reajuste do preço mínimo do quilo do sisal de R$ 1,24 para R$ 1,41 e a inclusão do cacau na Política de Garantia de Preço Mínimo da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), com o valor de R$ 75,00 a arroba. O secretário estadual da Agricultura, Eduardo Salles, afirmou que com a inclusão do cacau na política de preço mínimo, os produtores poderão se planejar para o futuro. Segundo ele, a inclusão estava descartada pelo Ministério da Fazenda, em função das dificuldades econômicas, mas a intervenção do governador Jaques Wagner junto à presidente e ao ministro Guido Mantega foi decisiva. A inclusão do cacau na política de preço mínimo atende a um dos pleitos dos produtores apresentados ao Ministério da Agricultura há quase três meses, quando o Salles e representantes da Associação de Produtores de Cacau (APC), Instituto Pensar Cacau (IPC), Federação da Agricultura do Estado da Bahia (Faeb), Sindicatos e do território de identidade estiveram em Brasília discutindo alternativas.