A presidente Dilma Rousseff convocou reunião ministerial de emergência nesta segunda-feira (2), no Palácio do Planalto, após denúncias de monitoramento de telefonemas, emails e mensagens de celular da presidente por parte de uma agência norte-americana. Dilma realizou duas reuniões nesta manhã, segundo uma fonte do Planalto. Participaram do primeiro encontro os ministros José Eduardo Cardozo (Justiça), Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) e o general José Elito, chefe do Gabinete de Segurança Institucional. Depois, a presidente conversou com os ministros das Comunicações, Paulo Bernardo, da Defesa, Celso Amorim, e com o chanceler Luiz Alberto Figueiredo. O ministro Gilberto Carvalho disse mais cedo, em evento sobre resultados do Plano Plurianual, que as denúncias resultam em uma “situação de emergência”. O embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, foi convocado ao Itamaraty para prestar esclarecimentos sobre as denúncias de monitoramento. (Terra)