RTEmagicC_92a00aaa45.jpg

Foto: Arquivo/Agência Brasil

Apesar de manter Graça Foster no maior cargo da Petrobras até quando pôde, a presidente Dilma Rousseff decidiu substituir a chefia da estatal. Segundo o Jornal Folha de S.Paulo divulgou nesta terça-feira (3), o Palácio do Planalto já informou Foster da decisão. Ainda de acordo com a Folha, o que fez Dilma decidir pela substituição foi a divulgação do cálculo da Petrobras sobre os desvios que apontava baixa de R$ 88,6 bilhões e a imagem desgastada devido à muitos escândalos. O substituto de Foster ainda está sendo analisado pelo governo. Amigas, Dilma está preocupada pessoalmente com a ex-presidente da Petrobras. Segundo a Folha, a executiva estaria sob forte pressão emocional devido à toda situação. Graça Foster havia sofrido mais um grande desgaste na última semana semana ao divulgar avaliação de que ativos da estatal estariam inflados em R$ 88,6 bilhões. E sua imagem no Palácio do Planalto piorou ainda mais com as declarações de que a exploração de petróleo cairá “ao mínimo necessário” e de que haverá corte de investimentos e desaceleração de projetos. Ao anunciar que os investimentos seriam reduzidos e a exploração de petróleo cairá “ao mínimo”, Graça Foster foi na contramão do últimos discursos da presidente Dilma, seja na sua diplomação, na posse ou mesmo na última terça-feira, durante a primeira reunião ministerial. O substituto de Foster ainda está sendo analisado pelo governo.